Rio de Janeiro: Nova delegacia vai investigar e combater o tráfico de armas

A Delegacia Especializada em Armas, Munições e Explosivos (Desarme) foi inaugurada, nesta quinta-feira (20/4), na Cidade da Polícia. Os objetivos da nova unidade são investigar e combater o tráfico de armas de fogo. Além da alta  cúpula da Segurança, estiveram no evento representantes do Drug Enforcement  Administration (DEA) e do Escritório de Segurança Diplomática dos Estados Unidos e da Polícia Nacional do Paraguai.

Para o secretário de Estado de Segurança, Roberto Sá, mais do que combater o tráfico de armas, é preciso implantar penas mais duras para criminosos que portem armas de fogo. Segundo ele, o percentual hoje de morte por armas de fogo passa dos 70%.

– A Desarme vai fazer ainda mais do que era feito, porém é preciso ter consciência de que não está apenas nas nossas mãos e que a Legislação para esse tipo de crime precisa mudar. As penas são brandas. A polícia apreende 25 armas por dia e um número absurdo de fuzis por ano em todo o estado. São nove mil armas por ano só no Rio de Janeiro – explicou o secretário.

A Desarme prevê parceria com agências internacionais e a Polícia Federal.

– O intercâmbio com outras Forças de Segurança nacionais e internacionais irá reforçar os esforços de Inteligência sobre o tema – disse o chefe de Polícia Civil, Carlos Leba.

A nova especializada – que tem como missão qualificar a investigação e o combate ao tráfico de armas de fogo no estado – terá 15 policiais, podendo chegar a até 35 em alguns meses.

– A investigação é a principal ferramenta para o combate ao crime organizado. Um trabalho integrado trará resultados impensáveis e proporcionará a preservação de vidas – afirmou o delegado da Desarme, Fabrício Oliveira.

Apreensões

Segundo dados do Instituto de Segurança Pública (ISP), somente em janeiro e fevereiro deste ano foram apreendidas 1.322 armas. Destas, 78 eram fuzis, 552 pistolas e 530 revólveres.

Fotos: Carlos Magno
Via Assessoria
Compartilhe no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário