Em Natal, Jair Bolsonaro critica imprensa e afirma ser “anti-PT e anti-tucano”

Jair Bolsonaro foi recebido por multidão no aeroporto Aluizio Alves (Jair Bolsonaro)
O deputado federal Jair Bolsonaro (PSL) desembarcou em Natal na tarde desta quinta-feira, 17, para participar da pré-convenção do seu partido no Rio Grande do Norte. E, em discurso ao lado de fora do Aeroporto de São Gonçalo do Amarante, o pré-candidato à Presidência da República reafirmou, diante de centenas de simpatizantes, que é o nome “anti-PT”, “anti-PSDB” e que tem sido perseguido pela imprensa.

A equipe do Agora RN acompanhou todo o trajeto do pré-candidato dentro do ônibus que o conduziu do aeroporto de São Gonçalo do Amarante até o Palácio dos Esportes, onde foi realizada a pré-convenção. Nesse trajeto, Bolsonaro se recusou a falar com o jornalista para não “gastar a voz”.

Quando falou, para o público (não estimado pelos organizadores), Bolsonaro ressaltou sua condição de militar, ressaltou o trabalho da Polícia Militar e agradeceu o apoio e a acolhida dos potiguares. “Acreditamos que podemos combater a corrupção dando exemplo”, disse o pré-candidato à Presidência.

Com status de popstar, o pré-candidato do PSL também tirou selfies e deu autógrafos aos militantes, assinando camisas e bandeiras. “Eles (adversários) têm muita coisa. Muita coisa. Mas não tem o que nós temos: o povo”, afirmou o parlamentar, recebendo novamente aplausos dos seus seguidores com perfil nada genérico. Crianças, mulheres, tatuados, barbudos, negros e, claro, militares, “dizem que eu sou contra todos, mas não sou”, garantiu.

Sem fazer distinção entre políticos petistas e tucanos, Bolsonaro até que não falou de Lula, mas fez referência a Geraldo Alckmin, que estaria “copiando” o seu discurso. “Ontem, falei que. se fosse presidente, os fazendeiros teriam fuzis para se defender. Aí hoje Alckmin, o chuchu congelado, defendeu o porte de arma para fazendeiros”, relembrou.

Bolsonaro também falou da imprensa, que estaria o perseguindo com seguidas matérias com o objetivo de denegrir a sua imagem. “A Folha já não tinha mais o que falar de mim, aí disse que eu era o pré-candidato que mais falava ‘canalhas’”, criticou.

Além de ir à convenção do PSL, Bolsonaro participou em Natal do fórum “Caminhos do Brasil”, organizado pela Federação das Indústrias (Fiern), que receberá os pré-candidatos à Presidência.

Ciro Marques
Via Na Ficha da Polícia RN https://ift.tt/2pFbs82
Compartilhe no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário