Associações realizam assembleia e ameaçam aquartelamento de PMs e bombeiros

Assembleia de policiais militares e bombeiros discute ações de cobrança ao Governo do Estado Foto: Alexandre Cassiano/TV Ponta Negra
Policiais militares e agentes dos bombeiros estão reunidos, em assembleia geral, desde às 10h desta segunda-feira (11) para discutir se pararão as atividades ou não nos próximos dias. A assembleia geral foi convocada após o assassinato do 15º policial no Rio Grande do Norte só neste ano. Além disso, os profissionais iriam discutir a valorização salarial. A reunião acontece na Associação dos Subtenentes e Sargentos Policiais Militares e Bombeiros Militares do RN (ASSPBMRN), localizada no Bairro do Alecrim, Zona Leste de Natal.

No dia 19 de dezembro do ano passado, os profissionais da área fizeram uma paralisação reivindicando mais condições de trabalho. Em meio à assembleia desta segunda-feira, os agentes iriam discutir de qual maneira poderiam pressionar o Governo do Estado a cumprir o tratado feito em janeiro deste ano. Desde então, a atual gestão não executou o que prometeu, segundo representantes da polícia. A garantia dada pelo governo do Rio Grande do Norte aos policiais civis e militares seria de maiores investimentos nas tropas, além da regularização dos salários atrasados.

Durante a negociação realizada entre a categoria e o Governo do Estado em janeiro foi criada uma comissão de três delegados com a intenção de investigar os crimes em que as vítimas foram os policiais militares. A paralisação começou no final de 2017 perdurou até meados de janeiro de 2018 e foi registrada como a mais longa das categorias na história do Estado.

Portal OP9 Via Na Ficha da Polícia RN https://ift.tt/2pFbs82
Compartilhe no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário