Letreiro de Natal na Praia da Redinha está pichado e abandonado

Faltou educação. Sobrou vandalismo. O letreiro de Natal inaugurado há quase dois anos na Praia da Redinha está pichado, com a estrutura danificada e a pintura cheia de falhas. Um cenário de abandono no que deveria ser um cartão-postal. “Infelizmente, a população não tem consciência dos pontos turísticos. E esse cenário é resultado da falta de educação, a gente acaba manchando o cartão-postal da nossa cidade”, relata a natalense e auxiliar de nutrição Vanessa Crisanto.

A instalação com pouco mais de um metro e meio de altura é fruto de uma parceria entre as secretarias de Turismo e Serviços Urbanos da capital e a Fundação Capitania das Artes. Além da Redinha, também há letreiros turísticos nas praias de Ponta Negra e Areia Preta. Nesses outros dois pontos, o estado de conservação é outro. Estão limpos e costumam atrair bastantes turistas para tirar fotografias.

Na Redinha, a turista paraibana Jane Farias ficou frustrada com o que viu. Mesmo assim, ainda fez pose para a foto. Segundo ela, o poder público tem que fiscalizar, mas a população precisa se educar. “Por mais que as autoridades venham e consertem, quando a gente vier aqui com duas semanas vai se encontrar do mesmo jeito”, ressaltou.

Cada letreiro de Natal custou em média R$ 40 mil


Os letreiros possuem 1,70 m de altura e são compostos por letras preenchidas com concreto, pintura especial resistente à ação da maresia e serão permanentes. Também há um Amo Natal no bairro de Mirassol, próximo à árvore de Natal. Cada letreiro de Natal custou cerca de R$ 40 mil. Este não é o único problema que a Praia da Redinha enfrenta.

Portal OP9
Via Na Ficha da Polícia RN https://ift.tt/2pFbs82
Compartilhe no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário