Novas estradas estaduais em finalização vão ampliar pólos produtivos

A realidade socioeconômica do Rio Grande do Norte está em processo acelerado de mudança com os investimentos em infraestrutura que o Estado vem fazendo. Estradas como a RN-011 e RN-016 estão sendo construídas, em uma injeção de recursos que soma R$ 55 milhões via acordo de empréstimo com o Banco Mundial. A reestruturação do Distrito Irrigado do Baixo Açu (Diba), na mesma região dessas estradas, vai levar água em canais com 23 km de extensão para irrigar três mil hectares de terras produtivas. Já a RN 118, que circunda a área do distrito ligando os municípios de Alto do Rodrigues, Ipanguaçu e Assú, está em fase final de sua total reconstrução.

Uma comitiva liderada pelos secretários Vagner Araújo e Tatiana Mendes visitou nesta quinta-feira, 2, as obras das estradas e do Diba, em Mossoró, Serra do Mel e Alto do Rodrigues, e pôde constatar in loco as mudanças a serem alcançadas ao final das reconstruções. “Nossa economia será completamente transformada com as novas estradas, que estão sendo feitas atendendo normas do Banco Mundial e serão mais largas e construídas sobre uma base forte. São milhões em investimentos que serão multiplicados com o impacto gerado na economia de todo o Estado. A gente sabe que onde chega estrada chega desenvolvimento”, analisa o secretário de Gestão de Metas e Projetos, Vagner Araújo.

O agricultor Antônio Cabral, 80 anos, morador da Vila Paraná em Serra do Mel, diz que a vida vai mudar muito quando a estrada estiver pronta. “Vai melhorar demais. Aqui quando chove é um atoleiro grande e isso não vai mais existir”, comemora o cultivador de milho, feijão, mandioca e castanha.

A estrada da Castanha (RN-011) está 15% concluída e deve ser entregue à população em março de 2019. Estão sendo investidos R$ 21 milhões para melhorar o acesso às regiões de Areia Branca, Serra do Mel e Carnaubais, revitalizando o trecho que vai da BR 110 até a RN-016.

As obras resultarão numa melhora econômica, uma vez que facilitará o escoamento da produção dos agricultores e o trânsito de mão de obra, além da possibilidade de novos investimentos. Elas significam incremento na produção e exportação, geração de novos empregos e aumento no PIB dos municípios.

Estudos estimam um crescimento na produção de caju na área estimada, ao longo dos 31 km da rodovia, que pode totalizar uma receita adicional de R$ 4 milhões. Este valor, entretanto, poderá ser ainda maior com a implantação de produção irrigada de outras frutas. Só em Serra do Mel a expectativa é de um incremento de 5% na área produtiva, principalmente da cajucultura.

A RN-016, por sua vez, está recebendo investimento de R$ 34 milhões, que irão beneficiar diretamente os produtores de Carnaubais, Serra do Mel e Mossoró. A expectativa é de um incremento de 16,5% na área produzida total dos três municípios. A tendência é de aumento nas exportações com ampliação no mercado europeu, norte-americano e abertura do mercado chinês. Somente este mercado pode triplicar a demanda de melão, o que demandaria novas produções em outras áreas.

A estrada se encontra com a BR-304, privilegiando o transporte rodoviário e o deslocamento de mão de obra e da produção. Existe a possibilidade de 16,5% de ampliação na área cultivada no entorno da rodovia nos próximos dez anos. A expectativa é que Serra do Mel receba um incremento de 7,8% na área produtiva destinada a cajucultura; Carnaubais 49% na cultura do caju e fruticultura e Mossoró, um aumento de 23%.

DIBA

Já existe no Distrito de Irrigação Osvaldo Amorim (Projeto Baixo Açu – DIBA) uma área irrigada, porém, ainda existe uma área de quase 3.000 hectares com potencial para irrigação, que carecia de investimentos em infraestrutura há pelo menos 20 anos.

O Estado está realizando obras de recuperação da infraestrutura de uso comum, da primeira e segunda etapa do DIBA, a partir de um investimento de R$ 8,2 milhões por meio do acordo de empréstimo com o Banco Mundial.

A obra contempla a recuperação e/ou construção de canal adutor principal, a ampliação da rede elétrica trifásica, subestação elétrica, reservatórios e outros investimentos importantes para ampliação das áreas irrigadas. Com essa intervenção governamental estratégica, ocorrerá a ampliação da área irrigada mediante o incremento de mais de 3 mil hectares através dos lotes empresariais (construídos nesta segunda etapa), promovendo muitas oportunidades e ampliando o alcance da cadeia produtiva da fruticultura irrigada com forte intervenção na área social, dobrando a oferta de emprego, trabalho e renda sobre os atuais dois mil e quinhentos empregos diretos já existentes. Estimam-se investimentos na ordem de R$ 60 milhões por novas empresas e irrigantes que ali se instalarem.

Os benefícios vão além do perímetro. Os municípios de Alto do Rodrigues (7,5Km do DIBA), Pendências (12Km), Ipanguaçu (16Km), Carnaubais (15Km), Assú(40Km) e Macau(40Km) também serão favorecidos.

Agora RN Via Na Ficha da Polícia RN https://ift.tt/2pFbs82
Compartilhe no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário