Styvenson diz que não usará fundos eleitoral e partidário em sua campanha

Candidato ao Senado pela Rede Sustentabilidade, o capitão da Polícia Militar Styvenson Valentim, ex-coordenador da operação Lei Seca no Rio Grande do Norte, disse que não usará recursos dos fundos eleitoral e partidário em sua campanha. Segundo ele, utilizar as verbas a que tem direito a Rede representaria uma contradição em relação ao seu discurso.

“Assinei renúncia a todos os fundos. Recusei a estrutura partidária. Não é que eu despreze, mas não seria justo eu ter uma candidatura independente e utilizar as coisas do partido, e ainda mais sendo dinheiro público”, disse o candidato, em entrevista à 96 FM nesta terça-feira, 7.

De acordo com Styvenson, que ressaltou não estar filiado à Rede – e sim, apenas “registrado”, já que não pode estar filiado a partido político enquanto policial da ativa –, sua campanha terá mecanismos próprios de financiamento. “Eu achei mais justo e sério ir para o financiamento que as pessoas querem que aconteça. Vamos abrir ‘vaquinha’? Possivelmente. Vamos aceitar doações [de pessoas físicas]? Desde que sejam lícitas, sim. Vamos utilizar o rádio, viajar o Estado”, pontuou.

O capitão afirmou que só escolheu a Rede para disputar as eleições porque o partido foi o único que lhe garantiu “independência” de ação. Em relação à escolha por disputar o Senado, e não o Governo do Estado, Styvenson disse que o Executivo tem uma estrutura “complexa” demais para ele. “Digo em relação à segurança de atuar, o medo de decepcionar. Eu escolhi o Senado pela capacidade legislativa e pela possibilidade de enviar emendas para o Estado”, concluiu.

Agora RN Via Na Ficha da Polícia RN https://ift.tt/2pFbs82
Compartilhe no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário