Acidentes de trabalho matam uma pessoa a cada 15 dias no Rio Grande do Norte

O Rio Grande do Norte registra uma morte em decorrência de acidente de trabalho a cada 15 dias. Foram notificadas 169 mortes acidentárias no período de 2012 a 2017, segundo levantamento feito pelo Ministério Público do Trabalho (MPT).

Além dos danos pessoais, os acidentes de trabalho ocasionam grandes perdas na economia, alerta Benvenuto Gonçalves, presidente da Associação Nacional de Engenharia de Segurança do Trabalho (Anest).

Ele destaca que a Segurança do Trabalho deve adentrar em todas as áreas profissionais. No RN, o setor com mais notificações de acidentes é o de atividades de atendimento hospitalar (11,49%), seguido por confecção de peças e vestuário (9,62%), atividades de correio (4,75%), comércio varejista (4,61%) e construção de edifícios (3,67%).

“A engenharia de segurança do trabalho atua não somente na prevenção e planejamento contra os acidentes em tarefas remuneratórias, mas influi na economia em si. Ainda há essa falta de entendimento por parte dos empresários. Pois, se há um investimento para um ambiente de trabalho seguro, consequentemente haverá menos perdas para a empresa e para a economia do Estado”, afirma o engenheiro Benevenuto Gonçalves.

Nos últimos cinco anos foram registrados 17.839 auxílios-doença por acidente do trabalho no RN. O impacto previdenciário dos afastamentos da localidade foi de R$ 184 milhões.

No Brasil, o Ministério Público do Trabalho registrou mais de 4 milhões de comunicações de acidente de trabalho e 14.412 mortes acidentárias notificadas.

Via DIÁRIO POTIGUAR - Notícias de Natal e Rio Grande do Norte https://ift.tt/2RPFxOp
Compartilhe no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário