Estudantes criam dispositivo que auxilia no monitoramento do Parkinson

Resultado de imagem para monitor de parkinson relogio
Imagem: Ilustração Pinterest
Objetivo do projeto é utilizar a engenharia para melhorar as condições de diagnósticos da doença 

Para a Eureka 2018, alunos dos cursos de Engenharia Elétrica e Eletrônica do Instituto Mauá de Tecnologia se juntaram e desenvolveram um dispositivo capaz de auxiliar no monitoramento de pessoas que sofrem com Parkinson. Batizado de ParkCare, o protótipo permite que os tremores causados pela doença sejam acompanhados, não apenas durante as consultas ao neurologista, mas por um período de tempo maior, permitindo que o médico tenha uma análise mais completa.

Inspirados no projeto desenvolvido pela diretora da divisão de Pesquisa e Inovação da Microsoft, como tentativa de ajudar uma amiga que era impedida de trabalhar por conta do Parkinson, o grupo desenvolveu uma espécie de pulseira, semelhante a um relógio, que é capaz de realizar o monitoramento dos tremores a partir de análises físicas de posicionamento do pulso do paciente. Estes dados são enviados para um microcontrolador, que efetua a leitura e transforma em dados compreensíveis para análise. A ideia é criar ainda um aplicativo simples e fácil de manusear, que seja capaz de enviar estes dados direto para o neurologista.

Os alunos Amanda Fabri, Carroline Hungaro, Gustavo Belleti e Josue Fontalva irão apresentar o ParkCare e os resultados obtidos até o momento durante a Eureka, que ocorre no Instituto Mauá de Tecnologia, entre os dias 26 a 28 de outubro, das 14h às 20h30, no campus de São Caetano do Sul. O evento é gratuito e aberto ao público.

Edição: Willen Moura | Saúde


source http://www.diariopotiguar.com.br/2018/10/estudantes-criam-dispositivo-que.html
Compartilhe no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário