Proerd pretende ampliar atendimento para nove mil alunos no início de 2019

Resultado de imagem para proerd rn
O Programa Educacional de Resistencia às Drogas (Proerd) pretende ampliar o atendimento para 9 mil alunos em 2019. O serviço promove em unidades de ensino do Rio Grande do Norte – sejam públicas ou privadas – cursos de prevenção contra o uso de drogas e de atos de violência em sala de aula.

O Proerd é gerenciado pela Polícia Militar no Rio Grande do Norte. Atualmente, o programa conta com 46 instrutores formados, todos policiais, mas a meta é agregar outros 30 até o próximo ano. “Vamos realizar novos cursos de formação para que mais policiais sejam capacitados para atender todo o RN”, declarou o coordenador do Proerd, o tenente Romão Inácio.

O programa vem implementando ações de prevenção ao uso de drogas desde 2002. Foram formados cerca de 500 mil jovens em vários municípios. O serviço atende 14 mil estudantes por ano em 400 escolas públicas e privadas. O curso é ministrado uma vez por semana na escola e, ao final, o aluno recebe certificação. “No início, eram 5 instrutores e 17 escolas. Desde 2010 foi possível alcançar um número maior de escolas e, durante este período, temos conseguido manter uma média de alunos atendidos por ano”, diz Romão.

Durante a semana, Natal sedia o Encontro Técnico – Pedagógico do Proerd, um encontro nacional que reúne as coordenações estaduais e pedagogos vinculados ao programa, de 21 Estados e o Distrito Federal. A cerimônia de abertura aconteceu nesta terça-feira, 16, e segue até a próxima quinta-feira, 18, na Escola de Governo, localizada no Centro Administrativo da cidade.

O evento tem como finalidade a interação das ações que estão sendo realizadas nos demais estado e alinhar o planejamento para a continuidade e fortalecimento do programa no país. “A polícia militar não atua só no aspecto repreensivo, mas na ação dentro da prevenção para garantir segurança maior no futuro”, destacou o tenente Romão.

O encontro também visa elaborar um documento referencial para que seja trabalhado em sala de aula pelo educador. O Cabo Barros explica que este é um documento para nortear o pedagogo. “Hoje não temos um documento referencial para atuação do pedagogo. E o programa precisa estar alinhado, principalmente, com a metodologia”, afirmou.

A coordenadora do programa no estado de Minas Gerais, major Ana Paula, declarou que o Proerd acompanha as evoluções de prevenção e mostra ao aluno novas perspectivas. “Hoje a gente não vai para sala de aula falar sobre droga, orientamos os jovens que eles tem poder para decidir o que querem na vida, através de ferramentas e habilidades que dispomos para que possam escolher o melhor”, frisou.

O estado de Minas também promove formação para os pais. “A gente sabe que os pais têm dificuldades de falar esse assunto com os filhos. Então, ensinamos técnicas e habilidades para eles poderem conversar sobre o assunto”, complementa a Major Ana Paula.

O representante do Rio Grande do Sul, Coronel Ricardo Hofman, destacou o curso como um sucesso. “Mais de um milhão de crianças foram formadas no Rio Grande do Sul e os benéficos são inúmeros. O programa é eficaz e tem trazido resultados positivos. Agora é intensificar os trabalhos e mudar a realidade social que vivemos”, finalizou.

Agora RN

Via DIÁRIO POTIGUAR - Notícias de Natal e Rio Grande do Norte https://ift.tt/2RPFxOp
Compartilhe no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário