Agente Penitenciário: profissão gera esgotamento físico e mental

 O ser humano, quando bem preparado, é capaz de suportar cargas intensas de estresse físico e chegar ao limite da força mental para se manter firme. Atletas de alto rendimento são citados rotineiramente como exemplos de exigência extrema do corpo e do psicológico. No entanto, outros profissionais sofrem pressões ainda maiores em suas rotinas de trabalho. Os Agentes Penitenciários se enquadram nesse perfil.

Profissionais treinados para estarem na linha de frente na manutenção da ordem social, pois é deles a responsabilidade de manter longe das ruas aqueles que cometem as piores atrocidades, os Agentes Penitenciários atuam no limite e pagam um alto preço por isso.

Compartilhe no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário