CASO ZAIRA: PM É DENUNCIADO POR HOMICÍDIO QUALIFICADO E ESTUPRO

Pedro Inácio Araújo de Maria, 36 anos, constrangeu, agrediu, estuprou e asfixiou a universitária Zaira Cruz, 22, em Caicó, no Oeste do Rio Grande do Norte, no sábado de carnaval
PM foi denunciado por estupro e homicídio quadruplamente qualificado. Foto: Redes Sociais/Montagem
O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) denunciou à Justiça o policial militar Pedro Inácio Araújo de Maria, 36 anos, pelos crimes de estupro e homicídio quadruplamente qualificado contra a estudante Zaira Dantas Silveira Cruz. O caso foi registrado há um mês, no dia 2 de março durante as comemorações de carnaval em Caicó, no Oeste do Rio Grande do Norte.
A 2ª Promotoria de Justiça de Caicó requer que o PM seja denunciado pela prática do estupro consumado e homicídio quadruplamente qualificado, para submetê-lo a julgamento pelo Tribunal do Júri Popular da comarca de Caicó, em que deverá ser condenado. Pedro Inácio continua preso no Comando Geral da Polícia Militar.
De acordo com o inquérito policial do caso, na madrugada do dia 2 de março de 2019, entre 2h e 4h, Pedro Inácio constrangeu, agrediu e estuprou Zaira Cruz dentro de um veículo. Em seguida, ele asfixiou a vítima por esganadura com o objetivo de ocultar o crime sexual, uma vez que, caso não tivesse sido assassinada, Zaira Cruz poderia comunicar o estupro às autoridades policiais.
“Os indícios formam um corpo robusto, uníssono, concatenado e que aponta para o denunciado como sendo o autor do delito”, destaca o MPRN na denúncia.
A denúncia também requer que o processo tenha prioridade de tramitação, conforme prevê o Código de Processo Penal, por se tratar de crime hediondo. A Promotoria requer que a Justiça determine a intimação do denunciado para comparecer à audiência de instrução.

OP9


Compartilhe no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário