SUPOSTA FESTA DE FACÇAO NO RN ACABA COM 34 DETIDOS E DOIS PRESOS

Um dos presos foi identificado como Priscilo Cavalcante do Nascimento, 31 anos, acusado de assaltos e homicídios e suspeito de ser liderança do Sindicato do RN
Policiais conduziram as 34 pessoas que estavam na suposta festa de facção à Central de Flagrantes. Foto: PMRN

Uma festa no bairro de Mãe Luíza, Zona Leste de Natal, terminou com 34 pessoas detidas pela Polícia Militar, na madrugada do domingo (14). A suspeita é de que a comemoração era patrocinada por uma facção criminosa, para comemorar aniversário de um integrante do grupo.
Com os detidos a PM encontrou três armas (uma pistola e dois revólveres) e drogas. Dos 34 detidos, dois ficaram presos. Um deles é Priscilo Cavalcante do Nascimento, 31 anos, suspeito de ser uma das lideranças da facção Sindicato do RN.
Além disso ele é acusado de assalto e homicídio, cometido em setembro de 2011. No momento que foi preso ele estava com tornozeleira eletrônica. Pela lei, ele não poderia estar fora de casa no horário da festa.
Priscilo Cavalcante estava com tornozeleira eletrônica. Foto: PMRN/Instagram
Aos policiais, Priscilo Cavalcante informou que está cumprindo pena no semiaberto há cerca de sete meses. De acordo com informações da Secretaria de Segurança (Sesed), em agosto de 2015 ele foi preso também em Mãe Luíza. Na época, a polícia informou que ele era suspeito de vários homicídios e de comandar ações criminosas em Natal.
Um ano depois, em agosto de 2016, ele e outros outo suspeitos de serem líderes do grupo – de acordo com a Secretaria de Justiça (Sejuc) – foram transferidos do Presídio de Alcaçuz para o de Parnamirim, ambos na Grande Natal. 
O outro preso, Alison Marques do Nascimento, seria o suposto organizador da festa. Ele foi detido por porte ilegal de arma e posse de drogas. As demais pessoas foram liberadas.
A operação foi promovida pelos policiais do 1º Batalhão, do Batalhão de Choque e da Companhia Ambiental. Todos os detidos foram levados para a Central de Flagrantes na Zona Sul.

OP9



Compartilhe no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário