Olhos vermelhos: o que pode ser e quando devo me preocupar

Foto/Reprodução

Do site VIX - A vermelhidão nos olhos que surge de repente e permanece por vários dias não deve ser ignorada. O sintoma pode não ser apenas uma simples irritação ou alergia e, por isso, exige uma avaliação médica.

As causas de olho vermelho podem ser variadas e indicar uma infecção grave ou até mesmo outra condição que resulta em danos irreversíveis à visão.
Por que o olho fica vermelho?

A alteração que resulta na vermelhidão do olho é devido à irritação dos vasos sanguíneos da membrana conjuntiva (superfície do olho). Essa mudança - o efeito de vários agentes externos ou como um sinal de patologias e condições - causa de uma tonalidade rosa do globo ocular a uma vermelhidão.

A vermelhidão nos olhos pode surgir no dia a dia por fatores comuns e sem gravidade, como sinal da presença de fumaça ou partículas de poeira no ar, assim como pólen ou pelos de animais de estimação, que podem causar reações alérgicas e coceira que, consequentemente, deixam os olhos vermelhos.

Existem outras causas muito simples, incluindo o uso de xampus, sabonetes ou outros produtos cosméticos, além de uso prolongado de lentes de contato.
Infecção ocular

Os olhos vermelhos podem ser resultado de inflamações causadas pela presença de vírus e bactérias que afetam partes superficiais do olho e, em menor grau, estruturas internas da visão. Na maioria dos casos, o médico pode prescrever colírios para tratar essas infecções oculares.
Conjuntivite

A conjuntivite se distingue pela presença de linhas rosa ou vermelhas na parte branca dos olhos, com o possível aparecimento de secreções. O nome dessa condição vem da conjuntiva, a membrana transparente que cobre o globo ocular. A Academia Americana de Oftalmologia (AAO) observa que existem três tipos de conjuntivite:
Viral

Esta é a variante mais comum de todas e é causada pelo mesmo vírus que causa o resfriado comum. É o mais fácil de espalhar, especialmente em locais com muitas pessoas.
Bacteriana

Ao contrário da viral (e como o próprio nome indica), uma bactéria é responsável por esse tipo de conjuntivite. Também é altamente contagiosa e apresenta os mesmos sintomas do tipo anterior, mas também é caracterizada pela secreção de pus.

Alérgica

Quando somos alérgicos a alguma coisa, nossos olhos ficam vermelhos, com coceira, e não paramos de lacrimejar. Essa reação a um alérgeno é uma variante da conjuntivite. É o único tipo que não é contagioso.
Blefarite

A blefarite é uma inflamação das pálpebras causada pela obstrução das glândulas que produzem sebo na base dos cílios. De acordo com a Mayo Clinic, essa condição geralmente não deixa danos permanentes. Você pode contrair blefarite, por exemplo, ao usar lápis de olho do jeito errado.

Além dos sintomas comuns de um olho irritado, a blefarite é identificada por inflamação das pálpebras, descamação da pele, sensibilidade à luz e crescimento anormal dos cílios (ou queda acelerada). Entre suas complicações estão o aparecimento de lesões na córnea.
Úlcera de córnea

A córnea é a parte do olho que cobre a pupila e a íris. Quando surge uma ferida aberta que é infectada, uma úlcera pode se formar. O AAO indica que isso também pode ocorrer devido a outra doença ou quando um caso de olhos secos é grave e não é tratado a tempo.

Os sintomas de uma úlcera de córnea são semelhantes aos que vimos nas condições anteriores (lacrimejamento, coceira, pus, dor, inchaço das pálpebras). Uma de suas maiores diferenças é a presença de uma mancha branca na córnea. As úlceras nos olhos são perigosas se não receberem tratamento oportuno, pois podem levar à perda da visão.

Uveíte

A úvea é uma camada intermediária dentro do olho, que possui pigmentação e é composta por três partes: o corpo ciliar, a coroide e a íris. Quando a úvea fica inflamada, estamos diante de um caso de uveíte. É difícil estabelecer o que causa uma causa de uveíte, mas elas geralmente estão relacionadas a infecções, doenças autoimunes, cirurgias e feridas oculares, distúrbios inflamatórios ou alguns tipos de câncer (como linfoma).

Segundo a Mayo Clinic, os sintomas de uveíte tendem a ser repentinos e pioram rapidamente. Entre eles estão a vermelhidão, dor, sensibilidade à luz e o aparecimento de manchas escuras no campo visual.
Problemas mais sérios

A vermelhidão prolongada que não é um produto das causas mencionadas acima pode ser o resultado de problemas mais sérios, especialmente se for acompanhada de outros sinais menos comuns. Entre eles estão o glaucoma e lesões na retina.

Glaucoma

Se você tem diabetes ou altos níveis de glicose no sangue, preste muita atenção a esse sinal e a outras alterações na visão. O glaucoma é um conjunto de doençasque afetam o nervo óptico. Como detalha o National Eye Institute, é vital diagnosticar essa condição a tempo, pois, se o paciente não for tratado adequadamente, ele poderá sofrer perda parcial ou total da visão.

Dentro dos olhos há um fluxo constante de fluido, mas quando sua pressão aumenta, pode danificar o nervo óptico. Existem diferentes tipos de glaucoma e o secundário, por exemplo, pode ser causado por outras doenças, como diabetes ou pressão alta. É também uma consequência de uveíte, catarata, tumores e feridas oculares, além de uso de alguns medicamentos esteroides. Embora existam tratamentos para glaucoma, é importante saber que não há cura.

Os principais sintomas do glaucoma são a redução da visão periférica e a chamada visão do túnel. A BrightFocus Foundation aponta outros sinais do glaucoma aos quais devemos prestar atenção: vermelhidão, dor intensa, vômito, náusea e visão de halos ao redor das luzes.
Lesão na retina

Também não deve ser descartada uma possível lesão na retina, causada por golpes ou mesmo pequenos objetos que caem em nossos olhos. A primeira coisa que você deve saber e que o AAO enfatiza é que toda lesão ocular deve ser tratada por um oftalmologista.

Uma de nossas primeiras reações a sentir que algo não está certo com os olhos é esfregá-los com as mãos. Esse é um grande erro, pois os especialistas indicam não tocar ou aplicar pressão sobre a região.

Se o desconforto for causado por partículas de poeira ou sujeira, o ideal é piscar bastante e usar solução salina. Mas se o desconforto foi causado por um inchaço ou arranhão, você deve procurar um médico imediatamente. Grandes traumas podem até causar descolamento de retina.
Quando ir ao médico

Se você fica com olhos vermelhos por mais de dois dias, deve visitar o médico para examinar a região, descobrir a causa e conhecer o tratamento a ser seguido.

Em geral, não há motivo para se alarmar, pois, na maioria dos casos, o olho vermelho pode ser o resultado de uma simples irritação.

Portanto, é sempre bom ter em mente algumas dicas para cuidar dos olhos e como proteger sua visão.
Cuidados básicos com os olhos

Manter os olhos em boas condições é mais fácil do que você imagina. De fato, é provável que você já siga a grande maioria das recomendações do National Eye Institute e nem o tenha notado, porque é mais natural para você.

Conheça o histórico médico de sua família para saber se você é propenso a qualquer doença hereditária que pode estar relacionada à visão ou a uma que possa causar problemas aos seus olhos. Lavar as mãos antes de colocar as lentes de contato também é essencial para reduzir o risco de contrair uma infecção.

Comer de maneira equilibrada, evitar excesso de peso e não fumar são peças essenciais para cuidar dos olhos. Também é benéfico usar óculos de sol e equipamento de proteção, caso seu trabalho exija. Descansar sua visão se você passar longos períodos de tempo na frente do computador também é recomendável.

Postado por Diario VIP


Compartilhe no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário